Junte-se à lista de espera Nós informaremos quando houver vagas. Apenas deixe seu endereço de e-mail válido abaixo.
Email Não compartilharemos seu endereço com ninguém.

JORNAL SEMANAL (08/12 a 15/12/2017)

JORNAL SEMANAL (08/12 a 15/12/2017) JORNAL SEMANAL (08/12 a 15/12/2017) JORNAL SEMANAL (08/12 a 15/12/2017)JORNAL SEMANAL (08/12 a 15/12/2017)JORNAL SEMANAL (08/12 a 15/12/2017)

O Jornal Semanal da Liga Prorace agora chegou ao Grande Prêmio da Hungria (Magyar Nagydíj, em húngaro) onde o mesmo é uma corrida de automóveis, disputada anualmente, que hoje integra o Campeonato Mundial de Fórmula 1, promovido pela FIA.

A prova foi disputada pela primeira vez em 1936, no circuito urbano de Népliget, na cidade de Budapeste. Somente em 1986 voltou a ser disputado, quando entrou para o calendário da Fórmula 1. Agora no sinuoso e travado circuito de Hungaroring

A história do automobilismo na Hungria principiou em 1901, ano em que o Királyi Magyar Automobil Club (KMAC) promoveu, entre os dias 20 e 23 de julho, uma corrida de carros chamada Tattersall, nas ruas de Budapeste.

O vencedor na categoria carros leves foi Béla Fényi, com seu Peugeot 7hp, que terminou as 5 voltas em 13m28s8. A categoria de veículos pequenos foi vencida por Arnold Spitz. Conduzindo um Darracq 6,5hp, enquanto a categoria de carros de turismo foi ganha por Bierenz de Viena. A bordo de um Daimler 10hp.

Graças à intervenção de Samu Haltenberger, o KMAC conseguiu, junto aos automóveis clube da Alemanha e da Áustria, que o Prinz Heinrich Fahrt (Desafio Príncipe Henrique) de 1909 passasse pelo território húngaro.

Os veículos partiram de Munique e passaram por Tátrafüred, Budapeste, Gyõr e Viena, num acontecimento que representou um grande passo para o ingresso do automobilismo húngaro no cenário internacional, para o qual já havia se tornado notícia desde que Ferenc Szisz vencera o Grande Prêmio da França de 1906, o primeiro evento desse porte em toda a história das corridas de automóvel.

De 1920 a 1930, o KMAC promoveu o “Svab”, prova realizada no Monte Suábio. Que atraiu grande número de competidores estrangeiros.

Também se destacaram, a partir de 1926, o “Guggerberg” e o “Jánosberg”, disputados nas colinas de Gugger e János, respectivamente. Esses eventos, contudo, não eram de grande porte, quando comparados às corridas mais proeminentes da época. Desde o início de 1930, havia planos para a realização de uma prova de grande escala, mas nenhum seguiu adiante.

O cenário começou a mudar com o início da construção do circuito de Népliget, nas ruas de Budapeste, que viria a tornar-se palco do 1° Grande Prêmio da Hungria, o qual, como as competições anteriores, foi igualmente promovido pelo Automóvel Clube Nacional.

Você pode gostar...

%d blogueiros gostam disto: